Google nega invasão de privacidade, mas diz que ‘processa’ informações

O diretor de Políticas Públicas do Google Brasil, Marcel Leonardi, afirmou na quinta-feira (15) em audiência pública no Senado que a empresa “processa” as informações trocadas por seu serviço de e-mail, o Gmail, mas negou que haja coleta de informações pela companhia ou desrespeito à privacidade.

Nesta quarta, a imprensa internacional divulgou que o Google informou à Justiça dos Estados Unidos que os usuários de seu serviço do Gmail não possuem expectativa de que as mensagens enviadas e recebidas sejam confidenciais.

“O que o trecho da petição esclarece: usuários de [outros] serviços de e-mail, que não são o Gmail [e trocam e-mails com usuários do Gmail], não poderiam ter expectativa de que o Google não processasse as informações contra alguém  por meio dessa mensagem para destinatários que usam Gmail. Não se trata de dizer que usuários do Gmail não têm privacidade ou que as informações são coletadas – muito pelo contrário”, disse  Leonardi.

O documento do qual faz parte a declaração do Google foi apresentado à Justiça em julho. O texto consta da defesa da empresa para encerrar um processo em que a companhia é acusada de acessar o conteúdo dos e-mails para direcionar anúncios aos usuários.

“É um argumento jurídico para esclarecer: ‘Olha, você envia mensagens para pessoa que tem Gmail. Você não pode esperar que o Google não vá processar essa informação, porque, se não processar, como o Google vai entregar a mensagem para esse destinatário? Foi uma não-notícia, se me permite o português, e não tem nada de novo”, declarou. Ele também comparou o processo ao registro de ligações feito por uma companhia telefônica.

Leonardi foi ao Senado nesta quinta para participar de audiência pública ao lado de representantes da Microsoft e do Facebook no Brasil. Eles foram convidados pela Comissão de Relações Exteriores para prestar esclarecimentos sobre a denúncia de que empresas de tecnologia teriam colaborado com o esquema de espionagem pelos Estados Unidos que monitorou telefonema e e-mails de pessoas e empresas no Brasil.

Os três negaram que as companhias tenham colaborado com o esquema de espionagem, conforme as empresas já haviam divulgado. Bruno Magrani, gerente de Relações Governamentais do Facebook no Brasil, disse que a companhia adota princípios de privacidade.

“O Mark Zuckerberg [presidente executivo do Facebook] já afirmou que Facebook nunca fez parte de programa para dar aos Estados Unidos acesso direto a dados. Nunca recebemos pedido para informações sobre metadados [dados sobre registro de uso de serviço].[…] Se fosse solicitado, recusaríamos”, disse.

O diretor-geral Jurídico e de Relações Institucionais da Microsoft Brasil, Alexandre Esper, também rechaçou a possibilidade de participação da empresa em espionagem. A “A Microsoft não fornece, em  nenhum pais e sob qualquer pretexto, governo ou instituição, acesso irrestrito a dados de seus clientes de qualquer parte do mundo”, disse Esper.

Fonte: G1

Share
Publicado em Internet | Com a tag | Deixar um comentário

Brasileiro está disposto a pagar mais por smartphone

Interessado em ter nas mãos a possibilidade de acessar a internet a qualquer momento, o brasileiro está gastando mais na hora de comprar um smartphone. A venda de aparelhos com preço entre R$ 401 e R$ 800 foi a que mais cresceu no último ano, passando de 20% para 34% na comparação entre o primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de 2012, segundo estudo da consultoria Kantar Worldpanel.

Os smartphones mais sofisticados, com valor acima de R$ 801, também estão tendo mais saída. A pesquisa mostra que a participação dessa categoria nas vendas totais saltou de 8% para 14%. De outro lado, a venda dos aparelhos mais baratos, que custam até R$ 400, caiu de 72% para 52%.

Os dados são da pesquisa ComTech, que entrevista 24 mil consumidores brasileiros todo mês. A amostra abrange, estatisticamente, 160 milhões de pessoas de todas as regiões do País e classes sociais.

A empresa diz que o número de smartphones no País cresceu de 4,8 milhões no primeiro trimestre de 2010 para 17,6 milhões neste ano, passando de 3% para 11% do total de celulares vendidos.

“Essa taxa de crescimento chama a atenção, pois somente agora o smartphone está virando uma realidade no Brasil, enquanto em economias mais maduras, como nos Estados Unidos e na Europa, essa participação chega a 40%”, diz a diretora comercial da Kantar Worldpanel no Brasil, Christine Pereira.

A marca e as funções multimídia são os principais critérios do consumidor na hora de escolher um smartphone. No entanto, o estudo revela que o preço e a aparência do aparelho foram as categorias que mais cresceram em relevância. No primeiro trimestre do ano passado, 7% dos brasileiros diziam comprar um aparelho pelo fato de estar em promoção. Já no mesmo período deste ano esta proporção cresceu para 10%. A compra motivada pela marca, ao contrário, ficou um pouco menos frequente – caiu de 26% para 23%.

Lojas

O estudo da Kantar também revelou que as lojas de departamento e de eletrodomésticos ainda estão sendo mais procuradas pelos clientes que desejam adquirir um celular. Juntas, elas responderam por 47% das vendas nos primeiros três meses deste ano, o que representa uma alta de 14 pontos porcentuais em relação a igual intervalo de 2012. “As lojas de departamento e eletroeletrônicos trabalham muito bem as informações de mix de produtos e parcelamento de valores, tudo para fazer o preço caber do bolso do consumidor”, avalia Christine.

A pesquisa também mostra que o consumidor está preferindo adquirir aparelhos novos: a compra de smartphones usados caiu de 22% para 16%.

Internet

Além dos recursos básicos de um telefone (chamadas de voz e mensagens SMS), ouvir música, tirar fotos e navegar na internet são as principais funções para quem compra um smartphone. Dentre essas tarefas, o uso da internet (que inclui sites e redes sociais), foi o que teve o maior crescimento: de 27% para 41%.

E é por essa razão que os “feature phones” (aparelhos sem sistema operacional) estão caindo em desuso. Dos 418,6 milhões de celulares saídos das fábricas no primeiro trimestre, 51,6% eram smartphones, segundo a consultoria IDC. Foi a primeira vez que a venda de aparelhos mais simples foi inferior à dos inteligentes no mundo.

Fonte: Estadão.com

Share
Publicado em Comportamento | Com a tag | Deixar um comentário

Hacker invade mural de Mark Zuckerberg para avisar sobre bug no Facebook

O palestino Khalil Shreateh, especialista em tecnologia da informação, encontrou uma brecha de segurança no Facebook que permitia a postagem de conteúdos no mural (a atual “Linha do tempo”) de qualquer membro da rede social, mesmo que as pessoas em questão não sejam suas amigas no site.

Até aí tudo bem: bem-intencionado, Khalil avisou o Facebook do problema, mas foi ignorado – a equipe de segurança não o levou a sério e disse que aquilo não era um bug. Frustrado, ele resolveu apelar: postou uma mensagem avisando sobre a falha no perfil de ninguém menos que do criador da rede social, Mark Zuckerberg. Ele ainda testou a falha em Sarah Goodin, amiga do CEO e primeira mulher cadastrada no serviço. Uma postagem no blog do rapaz explica todo o ocorrido.

A tática aparentemente deu certo, pois a falha teria sido corrigida minutos depois. Mas a história não tem um final feliz: quem avisa o Facebook sobre brechas na segurança normalmente é recompensado com até US$ 500 (pouco mais de R$ 1 mil), mas Khalil deve ficar sem o dinheiro. De acordo com a equipe do site, a descrição não tinha informações técnicas o suficiente – e a postagem forçada no mural de Zuckerberg violou os Termos de Serviço do site.

Fonte: Tecmundo

Share
Publicado em Comportamento, Internet, Redes Sociais | Com a tag | Deixar um comentário

Venda de smartphone supera a de celular tradicional pela 1º vez no Brasil

A venda de smartphones superou a de celular tradicional no Brasil em maio de 2013, revelou a consultoria International Data Corporation (IDC) ao G1.

A ultrapassagem sobre feature phone (celulares capazes de acessar a internet) e outros modelos será mostrada no relatório trimestral da IDC inédito, que será apresentado aos fabricantes entre quinta e sexta-feira da semana que vem.

De acordo com Bruno Freitas, gerente de pesquisa da IDC, a ultrapassagem ocorreu mais propriamente de abril para maio. Enquanto em março, os celulares inteligentes responderam opr 41% dos 5,5 milhões de aparelhos vendidos no Brasil, em abril, chegaram a 49% dos 5,8 milhões de dispositivos. Em maio ocorreu a virada: dos 5,3 milhões de celulares vendidos, 53% eram smartphones.

Para a IDC, smartphones são celulares não só capazes de entrar na internet mas que podem acessar lojas de aplicativos, rodam um sistema operacional que possa executar funções mais complexas e tem capacidade de processamento mais potente. Próximo a eles estão o “feature phones”, capazes de acessar a web, mas não tão sofisticados. “A gente percebe claramente essa troca de tecnologia”, afirma Freitas.

O relatório do segundo trimestre, ainda inédito, mostrará um avanço ainda maior dos smartphones, para 54% e 55% do mercado de celulares, diz Freitas. “A gente percebe que não foi um pico [nas vendas de smartphones]. É uma tendência que deve continuar”, afirmou Freitas ao G1.

Smartphones
No começo de 2013, a IDC já previa que a virada fosse ocorrer, mas somente no início de 2014. Mas houve não só uma aceleração na venda dos smartphones como também uma perda no ritmo da comercialização dos modelos tradicionais.

Entre janeiro e março, por exemplo, foram vendidos 14 milhões de celulares, dos quais 5,3 milhões eram smartphones. Essa quantidade foi batida apenas nos dois primeiros meses do segundo trimestre. Entre maio e abril, 5,6 milhões de smartphones foram vendidos, um avanço de 41% sobre o registrado em todo o segundo trimestre de 2012. A IDC conclui o levantamento dos números referentes a junho.

Segundo Freitas, a aceleração pode ser explicada por movimentos distintos. A indústria reforçou seu portfólio com cada vez mais smartphones e em diferentes faixas de preço. As lojas varejistas reforçaram as promoções e exposições desses aparelhos, a despeito dos modelos tradicionais.

Completam o quadro os consumidores que buscam dispositivos com mais funções. Contribuiu também, ressalta o analista, a desoneração dos smartphones abaixo de R$ 1,5 mil que reduziu o preço dos aparelhos.

Mundo
Ao redor do mundo, as vendas de smartphones já eram maioria, mas pouco acima dos 50%, no primeiro trimestre. Na América Latina, a participação chegava a 38%.

O relatório de vendas do segundo trimestre apresentará também um avanço maior do sistema operacional Android, do Google. Ausente apenas em aparelhos da Apple, Nokia e Blackberry, que rodam sistema próprio, o Android já possuía 86% do mercado. “Para o segundo deve aumentar”, diz Freitas.

A IDC não revela no Brasil a fatia de cada sistema para não evitar a identificação da participação de cada empresa. No entanto, a IDC informa que mundialmente o Android ampliou sua presença, para 79%, enquanto o iOS, da Apple, caiu para 13,2%.

Fonte: G1

Share
Publicado em Comportamento | Com a tag | Deixar um comentário

Londres proíbe coleta de dados de smartphones por lixeiras

A prefeitura de Londres proibiu a empresa Renew de coletar informações de usuários smartphones através de suas lixeiras inteligentes. As latas de lixo, instaladas antes das Olimpíadas de 2012, recolhiam informações de pedestres para, segundo a companhia, ajudar parceiros a produzirem publicidade direcionada.

“Nós já pedimos à empresa em questão para que pare esta coleta de dados imediatamente, e nós também encaminhamos a questão para o Gabinete do Comissário de Informação”, disse em nota a prefeitura de Londres. Segundo o site The Verge, a Renew fazia a coleta de dados em 12 das lixeiras inteligentes instaladas na cidade.

O CEO da companhia, Kaveh Memari, emitiu uma nota explicando a coleta. “Neste momento, estamos apenas exeutando um piloto com dados extremamente limitados, criptografados, anônimos”, escreveu. “É muito parecido com um site, você pode dizer quantas visitas você teve e quantos visitantes repetidos, mas não podemos dizer quem, ou qualquer coisa pessoal sobre qualquer um dos visitantes do site”, afirmou.

Fonte: Terra

Share
Publicado em Comportamento | Com a tag | Deixar um comentário

Saraiva inicia venda de impressoras 3D no Brasil

Saraiva abriu a pré-venda das impressoras 3D Cube, trazida para o Brasil pela Robtec, em parceria com a 3D Systems.

Além disso, a Saraiva irá comercializar a matéria-prima utilizada na impressora: os plásticos ABS, material de maior resistência, e os plásticos em PLA, que concede brilho aos objetos.

As partir desta semana, as impressoras 3D Cube poderão também ser compradas em pré-venda no e-commerce da Saraiva, pelo sitewww.livrariasaraiva.com.br. Neste final de semana, a Saraiva do MorumbiShopping promove demonstração de utilização da impressora 3D.

A Cube chegou ao Brasil no início deste ano. Até agora, os consumidores só podiam comprar o equipamento na sede da Robtec, em São Paulo, ou pelo site da empresa.

A possibilidade de encontrar a impressora na Saraiva vem ao encontro do desejo dos fundadores da Robtec de tornar a impressão 3D mais acessível e conhecida.

A impressora é portátil e feita para imprimir objetos em casa, a partir de moldes 3D. Mas seu preço ainda assusta. A 3D Cube custa 6 690 reais e cada cartucho com um quilo de plástico sai por 280 reais.

Fonte: EXAME.com

Share
Publicado em Sem categoria | Com a tag | Deixar um comentário

Apple deve revelar novo iPhone no dia 10 de setembro, diz site

Apple deverá apresentar o seu smartphone iPhone redesenhado em setembro, de acordo com o blog de tecnologia AllThingsD.

O blog cita fontes anônimas que afirmaram que a Apple vai lançar seu próximo smartphone em um evento especial no dia 10 de setembro.

A empresa não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

O modelo atual mais recente, o iPhone 5, foi apresentado pela empresa em 12 de setembro no ano passado.

Os lançamentos do iPhone da Apple estão entre os eventos mais assistidos do calendário da indústria de tecnologia.

A Reuters informou em junho que a empresa estuda lançar iPhones com telas maiores ao longo do próximo ano, assim como modelos mais baratos em uma gama de cores, segundo várias fontes com conhecimento do assunto.

O novo iPhone deve chegar às lojas em tempo para a crucial temporada de festas de fim de ano.

Fonte: G1

Share
Publicado em Sem categoria | Com a tag | Deixar um comentário

Jeff Bezos compra o ‘Washington Post’ por US$ 250 milhões

WASHINGTON – A Washington Post Company anunciou nesta segunda-feira a venda da sua divisão de jornais para Jeff Bezos, fundador e diretor executivo da Amazon.com, por US$ 250 milhões. O negócio encerra o ciclo de oito décadas da família Graham à frente de um dos principais diários americanos e coloca um dos pioneiros do mercado de e-books no comando de um tradicional veículo de comunicação.

– Todos os membros da minha família tiveram a mesma sensação inicial – de choque – até mesmo em pensar sobre a venda – disse Donald Graham, diretor executivo do “Post”. – Mas quando surgiu a ideia da transação com Jeff Bezos, mudei os meus sentimentos.

A Amazon não participa do negócio. Bezos, um dos homens mais ricos do mundo, vai assumir sozinho toda a divisão de publicações da Washington Post Company, que inclui os jornais “Washington Post”, “Express”, “Fairfax Conty Times” e “El Tiempo Latino”; os grupos The Gazette Newspapers e Southern Maryland Newspapers; e a editora Greater Washington Publishing.

A Washington Post Company continua como uma empresa de capital aberto, mas terá que mudar de nome. A companhia possui investimentos nas áreas de serviços educacionais e televisão.

Crise na indústria

Fundado em 1877, o “Post” já foi uma das referências do jornalismo mundial, com destaque para o caso Watergate, que levou à renúncia do presidente Richard Nixon, em 1974. Este ano, o jornal foi responsável, junto com o britânico “The Guardian”, pela divulgação do escândalo de espionagem pelas agências de espionagem dos EUA.

Porém, assim como toda a indústria de jornais impressos nos EUA, o “Post” vem sofrendo com quedas na circulação e na receita publicitária. A divisão de jornais da companhia sofreu perda de 44% nas receitas operacionais nos últimos seis anos. A concorrência com a internet reduziu a audiência e pulverizou o mercado publicitário, além de ter praticamente extinto os anúncios classificados. Para tentar reverter as perdas, o “Post” anunciou em junho deste ano a implantação da cobrança pelo acesso ao site, o chamado “paywall”.

– O ‘Post’ poderia sobreviver sob comando da nossa empresa e continuar rentável no futuro próximo, mas nós queríamos mais do que sobreviver. Não estou dizendo que existe uma garantia de sucesso, mas dá uma chance muito maior – disse Graham.

Em entrevista, Bezos classificou o “Post” como uma “instituição importante” e expressou otimismo sobre o futuro.

– Eu não quero dizer que tenho um plano pronto. Este será um terreno inexplorado que vai exigir experimentações – afirmou Bezos, que assume pela primeira vez o comando de um jornal.

Sem mudanças no curto prazo

Apesar da troca no comando, Graham e Bezos afirmaram que o gerenciamento e as operações do jornal não serão modificados no curto prazo. A diretora de redação e sobrinha de Graham, Katharine Weymouth, continua no cargo, assim como o editor-executivo, Martin Baron. Os cerca de dois mil funcionários também serão mantidos.

– Não haveria mudança com ou sem um novo dono. Mas o que eu espero que as pessoas entendam é que os valores do ‘Post’ não precisam mudar. O compromisso do jornal é com os leitores, não com os proprietários – disse Bezos.

Fonte: O Globo

Share
Publicado em Administração, Internet | Com a tag | Deixar um comentário

Meio digital vai superar TV pela 1ª vez nos EUA em 2013, prevê consultoria

O norte-americano irá gastar mais tempo com mídias digitais do que com a TV pela primeira vez em 2013, segundo estimativa divulgada nesta quinta-feira, 1º de agosto, pela consultoria de mídia eMarketer.

O tempo gasto com as principais mídias por dia irá aumentar para 11 horas e 52 minutos em 2013, ante as 11 horas e 39 minutos, de 2012. O meio digital contabilizará 5 horas e nove minutos, ante as 4 horas e 31 minutos atingidos pela TV, prevê o eMarketer.

Os meios digitais incluem a navegação na web, feita por PCs de mesa e laptops, e os acessos à internet móvel, por meio de smartphone e tablets.

Em 2012, o tempo gasto com TV era de 4 horas e 38 minutos, enquanto os meios digitais tomavam quatro horas e 31 minutos.

A virada será conduzida, segundo a expectativa da consultoria, pelo aumento crescente do tempo gasto com aparelhos móveis, que irá ultrapassar em 2013 o gasto com a navegação web. Smartphones somarão 47,5% do total, tablets, 44,8%, e feature phones (celulares simples que acessam a internet), 7,7%.

Para fazer a medição, a entidade considera apenas os maiores de 18 anos e contabiliza individualmente o tempo gasto com diversos meios ao mesmo tempo. Por exemplo, se uma pessoa assiste um programa de comédia pela TV e acessa um site simultaneamente por uma hora, o tempo computado é de uma hora tanto para um quanto para outro.

Segundo a eMarketer, o tempo gasto por norte-americanos com rádio cairá de uma hora e 32 minutos, registrado em 2012, para uma hora e 26 minutos ao fim de 2013.

Já o tempo somado para impressos (jornais e revistas) cairá de 38 minutos para 32 minutos.

Fonte: G1

Share
Publicado em Comportamento, Internet | Com a tag | Deixar um comentário

Google Maps é o aplicativo mais usado em smartphones, diz estudo

Nenhum aplicativo foi tão popular em smartphones durante o segundo trimestre deste ano quanto o Google Maps, aponta relatório da Global Web Index publicado nesta segunda-feira, 5, pelo Mashable.

Com 54% de preferência, o app bateu o Facebook (44%) e o YouTube (35%). Na sequência, uma surpresa: o aplicativo do Google Plus aparece em quarto lugar, à frente, inclusive, do Twitter.

Todas as plataformas de sistemas operacionais móveis foram consideradas na elaboração do estudo.

Fonte: Olhar Digital

Share
Publicado em Comportamento, Internet, Redes Sociais | Com a tag | Deixar um comentário