Carregador solar demora, mas dá carga a diversos eletrônicos; veja teste

Alimentado por energia solar, o carregador portátil Charger Eco, da C3 Tech, é compatível com diversos gadgets do mercado (98% deles, segundo o fabricante). Com o aparelho e uma série adaptadores, é possível trazer de volta à vida celulares, smartphones, tablets e diversos outros eletrônicos movidos a bateria.

Como complemento às qualidades, o Charger Eco se mostra ainda muito fácil de usar: basta ligá-lo, conectar o gadget a ele e esperar a carga ficar completa. Para energizar o carregador, deve-se abri-lo (voltando suas duas placas para a luz solar) e aguardar o preenchimento da energia. Um display em seu interior informa a quantas anda a recarga. Compacto, pode ser guardado em bolsos – lembra muito e é um pouco maior do que aqueles antigos celulares StarTac.

Na prática, entretanto, o Charger Eco se mostra pouco prático. Isso porque demora quase uma eternidade para se energizar. Quando finalmente está 100% cheio, é hora de sentar e esperar o gadget ser carregado – e é então que se alcança a eternidade.

Nos testes do UOL Tecnologia, o equipamento ficou cinco horas sob forte luz solar e teve somente 10% de sua capacidade de armazenamento atingida. Já no recarregamento de gadgets, a velocidade é a mesma de quando se resolve alimentar a bateria de algum eletrônico por meio da porta USB de um computador – lenta, quase negativa.

O smartphone Sony X10 Mini Pro, que em uma tomada é energizado em menos de 30 minutos, precisou de um par de horas para ser completamente recarregado.

É aconselhável que se faça o teste do produto antes de comprá-lo (por preço sugerido de R$ 150). Assim, o usuário saberá exatamente quanto tempo leva para carregar o que quer que seja e quanto dura a bateria.

Para emergências ou para usuários que passem dias longe de tomadas, que convivam com constantes apagões ou que estejam se preparando para o apocalipse zumbi, pode ser uma escolha tão interessante e útil quanto um cantil.

Fonte: Portal Uol

Share
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =