Facebook testa função paga que dá mais destaque a um post

Apenas 12% dos seus amigos, em média, veem as suas atualizações de status, mas o Facebook está testando uma opção chamada Highlight que permite ao usuário pagar alguns dólares para ter um de seus posts em destaque no feed de notícias, diz o TechCrunch. O Highlight foi criado para o usuário comum de Facebook e não para páginas ou empresas. Ele permite dar importância a um post e se certificar que os seus contatos o viram, revela o site, que teve acesso a uma das telas de teste capturada por um usuário da rede social morador da Nova Zelândia (em inglês).

Uma pequena fatia da base de usuários da rede social estaria com acesso aos testes de uma versão paga do Highlight e o Facebook permanece analisando se os usuários estão interessados ​​em “pagar para aparecer”.

A novidade, um tanto narcísica e arriscada, reflete uma agressiva tentativa da rede social de aumentar a sua receita, o que deve agradar potenciais investidores que frequentam reuniões a espera do IPO (oferta de ações).

“Estamos constantemente testando novas funcionalidades através do site. Este teste é apenas para avaliar o interesse das pessoas neste método de compartilhar posts com os seus amigos”, disse o Facebook que confirmou que os testes são realizados apenas na Nova Zelândia, por enquanto.

A novidade, que pode por em xeque a relevância do feed de notícias, pode também ser positiva para usuários que precisam dar destaque a algum post realmente importante como “preciso de ajuda”, “vou viajar e gostaria de me despedir”, “estou vendendo um imóvel”, e outros assuntos relevantes.

Dependendo da versão de testes o usuário pode ter acesso ao Highlight gratuito ou ao Highlight pago – que custa um dólar ou dois dólares. O Facebook está testando diferentes preços, disse o site, e os usuários podem fazer o pagamento com cartão de crédito ou via PayPal – o serviço de posts pagos na rede social exclui a moeda virtual Facebook Credits.

As mensagens destacadas podem aparecer no topo do feed de notícias e ficar visíveis por mais tempo. No entanto, elas não são coloridas de forma diferente ou tem novo design. Mas o feed de notícias é ordenado por um algoritmo projetado para exibir posts de amigos mais próximos ou de páginas que o usuário mais curte e comenta. Ao bater de frente com esse conceito, o Highlight pode incentivar o spam, alertam os críticos.

O Facebook enfrenta dificuldades no seu negócio de publicidade que está em perigo à medida que mais usuários acessam a rede social via tablets e smartphones – nos EUA os acessos móveis já superam os cliques por desktop – onde não há muitos anúncios e as previsões não são tão boas.

Fonte: O Globo Online

Share
Esta entrada foi publicada em Redes Sociais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =